sexta-feira, 27 de novembro de 2015

TRIBUTO ÀS MULHERES




TRIBUTO ÀS MULHERES



No mês de outubro é comemorado em todo o mundo o que ficou conhecido como: “Outubro Rosa”. O laço rosa simboliza a luta contra o câncer de mama e, nesse período, existe uma motivação maior para a conscientização da prevenção dessa terrível doença. Sei que essa doença é terrível. Minha própria mãe a teve, mas conseguiu, pela graça de Deus, se curar. 

Na década de 90 esse movimento foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, Estados Unidos, onde foi dado um laço rosa para que os participantes da primeira corrida pela cura, realizada em Nova York, usassem. Daí, demais cidades como Yuba e Lodi nos Estados Unidos começaram efetivamente a comemorar, espalhando a ideia para o mundo todo. Posteriormente, houve a ideia de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, teatros etc. 

Já em novembro, comemora-se o “Novembro Azul”. Seguindo a mesma linha de conscientização para as mulheres, no mês de novembro a atenção volta-se para a prevenção do câncer de próstata. É sabido que as mulheres se cuidam muito mais do que os homens. Ponto positivo para elas. Nós, homens teimosos, às vezes só procuramos cuidar da saúde quando já estamos doentes. Conheço alguns que nem assim. É preciso serem levados quase à força. Parabéns as mulheres que tem mais “consciência” que os homens. 

Apesar da seriedade do assunto um amigo meu disse-me que já que temos o outubro rosa e o novembro azul, deveríamos oficializar o janeiro vermelho. Ao que perguntei: por que vermelho? Ele me respondeu: por causa das contas que temos que pagar nesse mês. 

Melhor do que falar das contas para pagar é continuar falando das mulheres. Aliás, as mulheres quase sempre estão um passo à frente dos homens. Na literatura elas sempre foram motivo de inspiração. Quem não se lembra da Garota de Ipanema? A eterna letra: “Olha que coisa mais linda/ Mais cheia de graça/ É ela menina/ Que vem e que passa/ Num doce balanço/ A caminho do mar.

Erasmo falou da mulher como sexo frágil. Roberto Carlos nem se fala, quase todas as letras dele exaltam o amor por uma mulher. John Lennon escreveu “Woman”. Elvis Presley cantou: “Girls! Girls! Girls!”. Caetano Veloso declarou: “Você é linda/ Mais que demais/ Você é linda sim/ Onda do mar do amor/ Que bateu em mim.

Já o Ultraje à Rigor eternizou a música: “Eu gosto é de Mulher”, que diz: Vou te contar o que me faz andar/ Se não é por mulher não saio nem do lugar/ Eu já não tento nem disfarçar/ Que tudo que eu me meto é só pra impressionar. Mulher de corpo inteiro/ Não fosse por mulher eu nem era roqueiro/ Mulher que se atrasa, mulher que vai na frente/ Mulher dona-de-casa, mulher pra presidente.

Pensando bem... Para presidente não! Melhor não...



Pr. Antônio Pereira Jr.

(1ª Igreja Congregacional em Guarabira – PB).

E-mail: oapologista@yahoo.com.br